Saiba mais sobre maltes

Muito conhecido como a “alma” da cerveja, o malte é a fonte de açúcares e proteínas para a produção do nosso tão desejado líquido que depois de processados pelas leveduras, se transformam em álcool e o dióxido de carbono (CO2).

Para serem utilizados, os grãos depois de colhidos devem passar por um processo muito especial que foi se modificando e aprimorando ao longo dos anos e se resume a germinação e secagem dos grãos de forma controlada.

É importante lembrar que qualquer grão pode ser malteado, porém os mais utilizados devido ao seu alto potencial enzimático são a cevada, o trigo e o centeio.

 

Como é feita a malteação dos grãos? Por que cada etapa?

Este processo acontece de forma muito controlada e é fundamental para que o grão fique pronto para fazermos o tão precioso líquido: a cerveja! Vejamos:

- Maceração: é a hidratação dos grãos para que estes iniciem a germinação;

- Germinação: onde ocorre a ativação enzimática com a modificação das substâncias de reserva dos grãos para que estes forneçam os açúcares necessários para a fermentação;

- Secagem: a germinação é interrompida e os grãos passam por diferentes estágios de secagem onde são criados os tipos de maltes de acordo com a forma, tempo e temperatura a que são expostos.

 

Quais os tipos de maltes? Para que servem?

De acordo com o tratamento que os grãos receberam, estes são classificados em maltes básicos e maltes especiais, ficando a cargo de o cervejeiro fazer a combinação especial trazendo cores, aromas e sabores que mais lhe agrade:

- Maltes Básicos: são grãos que passaram por um leve processo de secagem e por isso são base e a principal fonte de extrato para a maioria das cervejas podendo ser utilizados até em 100% das receitas em grãos como: pilsen, pale ale, munich, vienna e trigo.

 

- Maltes Especiais: passaram por diferentes tratamentos térmicos que caramelizam ou torram os grãos para conferir diferentes características para as cervejas e são conhecidos como: Roasted Barley(torrado), Smoked(defumado), Red Swaen(avermelhado), Acid(acidificado), Honey Biscuit(malte aromático), Barley Loaf(malte aromático), Chocolate Light(aroma chocolate), Caramunich(caramelizado) entre outras. Por serem submetidos a temperaturas mais intensas contribuem pouco com o extrato e são utilizados em porcentagem moderada na receita em grãos.

 

Maltes da Breja Box

Selecionamos nossos parceiros a dedo para trazer somente os melhores maltes do mercado que você possa produzir a sua obra.

A Breja Box possui um amplo sortimento de maltes que permite ao cervejeiro fazer desde receitas mais simples, podendo arriscar um clone de suas cervejas favoritas ou mesmo compor a receita totalmente personalizada, ressaltando características de acordo com sua vontade.

Pague com
  • Depósito Bancário
Selos

Breja Box - CNPJ: 24.595.988/0001-47 © Todos os direitos reservados. 2019